Guerra virtual – Caso #HBGary

A Guerra Virtual segue acontecendo, o mais recente caso foi o da empresa de segurança virtual HBGary Federal:

Aaron Barr

“O grupo hacker Anonymous, conhecido pelos ataques de negação de serviço (DDoS) pró-WikiLeaks, invadiram as contas e sites da empresa HBGary, empresa de segurança digital que colabora com o FBI.

De acordo com o grupo, o motivo dos ataques ocorreram quando Aaron Barr, CEO da HBGary, informou que havia se infiltrado no grupo hacker e que teria descoberto as verdadeiras identidades dos líderes do Anonymous.

Os hackers como resposta invadiram os sites da HBGary, acessaram diversas contas de e-mail dos funcionários e agora controlam a conta oficial de Barr no Twitter, onde postam mensagens ofensivas e até dados pessoais do executivo, como endereço e número de documentos.

Mais de 60 mil mensagens de e-mail foram roubadas e colocadas à disposição para quem as quisesse baixar em sites de compartilhamento de arquivos como o The Pirate Bay.

A HBGary trabalhava em conjunto com o FBI para identificar os culpados pelos ataques promovidos pelos Anonymous contra empresas como PayPal, MasterCard e Visa, que na ocasião se posicionaram contra o WikiLeaks.

Segundo a empresa de segurança Sophos, desta vez, porém, o grupo não utilizou a tática comum de ataques DDoS e podem enfrentar sérios problemas por terem roubado dados privados.” (Fonte http://www.oriobranco.net/)

As empresas Palantir Technologies, HBGaryFederal, and Berico Technologies criaram este Dossiê: http://wikileaks.ch/IMG/pdf/WikiLeaks_Response_v6.pdf

Nele, entre outras coisas, aparecem informações de como ataca e enfraquecer o Wikileaks, dentre as estratégias estão:

“• A alimentação de combustível entre os grupos rivais. Desinformação. Crie mensagens em torno de ações para sabotar ou desacreditar a organização adversária. Enviar documentos falsos e, em seguida, chamar o erro.
• Criar preocupação com a segurança da infra-estrutura. Criar exposição de histórias. Se acreditarem que o processo não é seguro, eles estão acabados.
• Os ataques cibernéticos contra a infra-estrutura para obter dados sobre o documento requisitantes. Isso mata o projeto. Uma vez que os servidores estão em Suécia e França colocando uma equipe para obter o acesso é mais direto.
• Campanha de mídia para empurrar a natureza radical e irresponsável das atividades do wikileaks. Pressão sustentada. Não faz nada para os fanáticos, mas cria preocupação e dúvida entre os moderados.
• Procurar por vazamentos. Use a mídia social para identificar o perfil e comportamento controverso dos funcionários.”

Mas parece que o plano não deu certo, o gerente da empresa de segurança HBGary, Aaron Barr, dizia estar infiltrado no Grupo Anonymous e saber a identidade de alguns dos lideres do grupo. Mas antes que ele conseguisse concluir sua pesquisa e entregar para os federais, o infiltrado foi desmascarado. Alguns Hackers do grupo Anonymous descobriram a farsa e contra-atacaram. Eles roubaram milhares de E-mail, sabotaram a página oficial de sua empresa e sabotaram seu Twitter @Aaronbarr:

Parece que desta vez o plano de sabotagem não deu certo. Esta é uma estratégia muito comum quando pessoas atacam o governo ou pessoas muito poderosas, espalhar boatos para descreditar o acusante. Observem, isto acontece a todo momento, como está acontecendo neste momento com Julian Assange, sendo acusado de crimes sexuais, sem relação nenhuma com o que ele fez para chamar a atenção do Governo Americano, que foi divulgar os documentos secretos. Desta forma estão tentando, pelo menos, manchar a imagem da figura mais importante do Wikileaks.

Mas quando tentaram atacar o Anonymous eles não tiveram tanto sucesso, como o próprio dossiê contra o Wikileaks diz, “eles não são uma pessoa nem uma organização”, são um grupo de internautas unidos por uma causa maior.

Vai ser muito mais difícil enfraquecer este grupo. A guerra virtual está apenas começando, esta foi só mais uma batalha.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Mobilização

Uma resposta para “Guerra virtual – Caso #HBGary

  1. Pingback: Tweets that mention Guerra virtual – Caso #HBGary | Não vote neste Político. -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s