Arquivo da categoria: Documentário

Corrupção entre Brasil e China.

Sensacional esse vídeo do canal do Daniel Fraga do YouTube.

Uma conversa clara e repleta de informação, especialmente para aqueles otimistas que pensam que o Brasil vai muito bem.

O vídeo é bastante longo, mas escute toda a conversa que vale a pena.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Documentário, Mobilização, Vídeo

Entendendo a crise espanhola.

Depois de assistir me responda: alguma semelhança com o atual boom imobiliário brasileiro?

Eu vejo muita semelhança e acredito que mais cedo ou mais tarde o Brasil vai passar por uma crise semelhante, não igual pq temos algumas diferenças em termos de legislação, mas parecida.

Eu acho que o problema é o incentivo ao crédito, esta é a grande armadilha que o governo e os bancos armaram para empobrecer a população. Ninguém que te oferece crédito é teu amiguinho, seja governo ou bancos, eles oferecem o crédito para depois cobrar juros astronômicos e se você não consegue pagar eles comem teu cu. Eu me preocupo com as pessoas que retiram o crédito do Minha Casa Minha Vida, se por algum motivo eles não conseguirem pagar, o banco vem e retira o imóvel, deixando a pessoa na rua e sem receber de volta nenhum tostão do que já foi gasto. Isso vem acontecendo nos EUA, Espanha e outros países.

Meu alerta é para que tenham muito cuidado com crédito fácil, não acredite naquelas propagandas de bancos oferecendo crédito fácil com juros baixos e cheia de pessoas felizes, isso é uma armadilha. Quem te oferece crédito depois vai querer algo em troca, pode ser o seu rim se você não tiver cuidado.

Deixe um comentário

Arquivado em Comentário, Documentário

Desobediência Civil, uma luta pacífica contra a opressão governamental.

Desobediência civil é uma forma de protesto a um poder político (seja o Estado ou não), geralmente visto como opressor pelos desobedientes. É um conceito formulado originalmente por Henry David Thoreau e aplicado com sucesso por Mahatma Gandhi no processo de independência da Índia e do Paquistão.

O autor americano Henry David Thoreau foi o pioneiro a estabelecer a teoria relativa dessa prática em seu ensaio de 1849, originalmente intitulado “Resistência ao Governo Civil“, que mais tarde reintitulou “Desobediência Civil”. A idéia predominante abrangida pelo ensaio era de auto-aprovação e de como alguém pode estar em boas condições morais enquanto “escraviza ou faz sofrer um outro homem”; então não precisamos lutar fisicamente contra o governo, mas sim não apoiá-lo nem deixar que ele o apóie estando você contra ele. Este ensaio exerceu uma grande influência sobre muitos praticantes da desobediência civil. No ensaio, Thoreau explicitou suas razões porque se recusara a pagar seus impostos, como um ato de protesto contra a escravidão e contra a Guerra Mexicana.

Buscando uma forma ativa de resistência, aqueles que praticam a desobediência civil escolhem deliberadamente por quebrar certas leis, seja formando piquetes pacíficos ou ocupando ilegalmente algum prédio. Fazem isso na expectativa de que serão presos, ou até mesmo atacados pela autoridade. Existem métodos já estudados de como reagir a ataques e tentativas de prisão, de maneira que possam fazê-lo sem resistência, passivamente, sem problemas para as autoridades. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Desobedi%C3%AAncia_civil)

@mises_brasil Inst. Mises Brasil: Frase do dia: “A desobediência civil se torna uma obrigação quando o estado ignora a lei, ou se torna corrupto, o que é a mesma coisa.” Gandhi.

 

Pois vejamos.
Imunidade parlamentar:
Para que possam desempenhar suas funções sem medo de represálias, ou arbitrariedades, senadores e deputados gozam de imunidade parlamentar: sua pessoa é inviolável, isto é, o parlamentar não pode ser preso — salvo no caso de flagrante delito em crime inafiançável — nem processado criminalmente, sem prévia licença da câmara a que pertence; e não pode ser responsabilizado por opiniões e votos emitidos no exercício de sua função. (artigo 53)
Embora lamentável, acontece que a imunidade parlamentar tem servido, também, para impedir que seus parlamentares respondam por seus crimes; como qualquer cidadão. Com muita razão, alguns países vêm restringido tal privilégio, ou até mesmo abolindo-o, como fez, a Itália, em 1987. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Poder_Legislativo_do_Brasil#Imunidade_parlamentar)

Corrupção:
Definição
O Código Penal, em seu artigo 317, define o crime de corrupção passiva como o de “solicitar ou receber, para si ou para outros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem.”

Pena
A pena é de dois a doze anos de reclusão, além de multa. Ela pode ser aumentada em um terço se tal vantagem significar alguma falta de cuprimento do dever funcional. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Corrup%C3%A7%C3%A3o_passiva)

Desta forma eu me pergunto.

– Existe uma Lei igual para todos e cega como ela prega ser?

– Pode-se dizer que o Estado brasileiro é honesto? Livre de corrupção?

Acho que nem preciso responder.

1 comentário

Arquivado em Comentário, Documentário

Ex-funcionária da CIA concede entrevista reveladora sobre 11 de setembro (9/11).

Susan Lindauer faz relatos muito reveladores sobre os atentados de 11 de setembro de 2001 neste vídeo. Ela trabalhava na CIA na época, como uma espécie de porta-voz, que tratava das relações entre a CIA e o Iraque. Ela revela, entre outras coisas, que a CIA já tinha conhecimento prévio de que haveriam ataques terroristas, e como os EUA ameaçavam invadir o Iraque caso eles não entregassem informações sobre os terroristas. A resposta iraquiana foi sempre de total desconhecimento sobre o assunto. Mesmo sofrendo ameaças eles sempre concordaram em cooperar com a CIA, inclusive abrindo suas fronteiras para investigação de possíveis armas de destruição em massa, que mais tarde pudemos comprovar que se tratava de uma mentira. Ela diz no vídeo que as ordens para falar de forma ameaçadoras com o Iraque vinham do alto escalão da presidência, isto é, Bush, Rumsfeld ou Cheney. Ela diz também como foi sumariamente perseguida por “saber demais”, inclusive presa por 1 ano, sem nenhuma acusação legal nem capacidade de defesa, baseado justamente no Ato Patriótico aprovado logo após os atentados. Como ela mesmo diz, os níveis de mentiras são enormes, muito pouca gente realmente sabe toda a verdade, e estes nunca irão revelar. O que se pode dizer é que em algum nível o Governo Americano está envolvido com os atentados. O vídeo é longo e em inglês, mas vale a pena assistir para tentar compreender melhor os fatos daquele fatídico dia.

1 comentário

Arquivado em Documentário, Vídeo

Documentário “Inside Job”

Assisti ontem o documentário vencedor do Oscar “Inside Job“. Posso afirmar que o filme é sensacional. O doc. mostra de forma bem clara e comprovada como um grupo de grande banqueiros deram um “golpe” na economia mundial.

Não vou entrar propriamente no roteiro (estágios reais da crise) do documentário, mas posso fazer uma analogia dizendo que, se eu ou qualquer outra pessoa “comum” tivesse uma empresa e vendesse um produto que a gente saiba é uma porcaria, que vai quebrar logo ali adiante. E mais do que isso, se eu fizesse apostas contra meu próprio produto, apostando que ele era um produto ruim e que se ele realmente quebrasse eu iria ganhar mais dinheiro quanto pior fosse os prejuízos de meus clientes. Tenho certeza que se uma empresa fizesse isso ela seria severamente processada por farsa. E foi exatamente isso que alguns bancos fizeram nos EUA, provocando uma crise que se espalhou por todo o mundo em 2008, e até hoje ainda se sente alguns de seus efeitos. Eles vendiam produtos financeiros que estavam fadados ao fracasso, com o conhecimento e consentimento deles, apostando alto contra o produto que vendiam. Desta forma, quando algumas instituições começaram a quebrar por que não conseguir mais segurar os prejuízos, além de ganhar muito dinheiro por conta das apostas que isso aconteceria, eles foram capazes que comprar bancos menores que quebraram e desta forma consolidar mais ainda o monopólio do mercado financeiro.

O filme é essencial, todo mundo deveria assistir. Veja o trailer:

Outro fato que me chamou muita atenção foi a participação do ex-diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn. Ele faz duras críticas aos banqueiros americanos no filme, como o próprio diretor do filme diz durante uma entrevista com ele: “eu conversei com muitos banqueiros para fazer este filme, mas você foi o único que admitiu que eles (banqueiros) realmente queriam compensações financeiras”. Fica muito claro isso no filme, TODOS os entrevistados enrolam e não admitem que os banqueiros estavam errados, pode-se ver na expressão dos entrevistados que eles estão mentindo ou omitindo detalhes, mas nenhum tem a coragem de dizer que eles fizeram de propósito, que eles sabiam o que ia acontecer. Strauss-Kahn é o único que diz, sem citar nomes, o que alguns banqueiros diziam para ele: “Nós somos muito gananciosos, vocês precisam criar regulações, por que nós somos muito gananciosos”.

A questão aqui é a seguinte, não vou acusar nem absolver Strauss-Kahn de suas acusações de crime sexual nos EUA, mas uma coisa é certa, devia ter muita gente querendo a sua cabeça. Crime sexual é uma maneira muito fácil de destruir uma carreira política sem que se tenha provas concretas, é a palavra dele contra a da camareira, ninguém pode dizer com certeza o que aconteceu. Mesmo sem ter ido a julgamento ele já foi condenado pela imprensa e acabou com suas chances de concorrer nas eleições francesas. Pode ser que ele seja culpado, quem sabe, mas mesmo que se prove a inocência o estrago já foi feito. Coincidência ou não, é o mesmo problema que está acontecendo com Julian Assange, e esta estratégia já foi utilizada por diversas vezes na história da política americana.

Quem pode dizer quem está falando a verdade? Eu não posso. Mas depois de 11 de Setembro estou cada vez mais cético, acredito cada vez menos no que vem do Norte.

Deixe um comentário

Arquivado em Documentário

Doc. sobre a Libéria – Um país arrasado pela guerra civil.

No fundo não sabemos quase nada do que se passa na África e Oriente Médio. Muito pouca informações sobre os conflitos que assolam alguns países da região aparece em nossa mídia, e quando aparece são informações superficiais. Realmente os olhos do mundo não estão voltados para a África, muito disso pela falta de interesse econômico. Não é atoa que os conflitos do Egito, Líbia, Syria e alguns outros países da região, recebem certo interesse de coalizões internacionais, por serem países com exércitos poderosos e localizados em regiões produtoras de petróleo, enquanto outros países que se encontram em guerras civis muito mais mortíferas não são nem mencionados pela mídia internacional, muito menos recebem a devida atenção de órgãos internacionais como a ONU, que deveriam zelar por estes países pobres.

Libéria é um destes países esquecidos. Localizados entre os países de Serra Leoa, Costa do Marfim e Guiné, a Libéria se encontra devastada pela guerra civil que já dura algumas décadas. Esta séria de TV chega a chocar por mostrar algumas das atrocidades que ocorrem na região. O vídeo está dividido em 8 partes.

Deixe um comentário

Arquivado em Documentário

Doc. “Cortina de Fumaça” abre o debate sobre legalização da Maconha.

Quando vemos imagens brutais como esta logo pensamos que se trata de uma infelicidade, uma atitude atípica, uma casualidade. Mas a verdade é que a polícia brasileira é uma das mais violentas do mundo. Não tenho os dados agora, mas a quantidade de mortes/prisões no Brasil é enorme. E este tipo de situação não é uma exceção, são vários os casos de assassinatos covardes como o da imagem acima, alguma vezes a morte é de inocentes e suas famílias clamam pela justiça que poucas vezes prevalece.

Gostaria de deixar claro que não estou defendendo marginais, acredito inclusive que o dinheiro originado do tráfico é utilizado para financiar crimes muito piores, como latrocínios. Mas o X da questão é que esta dita “Guerra ao tráfico” é de uma hipocrisia tremenda. Uso como exemplo uma mangueira com vários furos e você precisa acabar com o desperdício de água. O que você faria? Tentar tapar cada buraco com água saindo por todos os lados, ou ir lá desligar a fonte de água para poder acabar com o desperdício?

A questão é que muita gente poderosa lucra com o tráfico de drogas, em todos os setores corruptos da sociedade. Desde o policial que cobra propina para não prender o grande traficante, passando pela polícia rodoviária que deixa alguma carga passar, o laranja que vai receber e lavar dinheiro do tráfico e chegando até os setores mais altos da política que perpetuam este sistema corrupto. Não é apenas o traficante que lucra com o tráfico e é por isso que estas políticas de combate são falhas e hipócritas, pois não combatem o “peixe grande”, aquele que realmente ganha muito dinheiro com isso.

A “guerra ao tráfico” acaba se tornando uma guerra contra as classes mais baixas da sociedade. Aqueles que não tem escolaridade, emprego, que vivem a margem da sociedade, esquecidos pelo estado, acabam tendo no tráfico o único refúgio para conseguir alguma renda. É claro que esta é a escolha errada, mas para muitos é a única escolha. E são estes que são facilmente substituidos, a ponta do iceberg, que acabam virando estatística: X traficantes foram mortos em confronto com a polícia na “guerra ao tráfico”.

Por todos estes motivos eu acredito fielmente que a Maconha deveria ser legalizada, regulamentada e taxada. Maconha representa 80% do volume de drogas traficadas no mundo. Uma droga que não representa tanto perigo para o usuário, como vários especialistas alegam, é tratada da mesma forma que drogas pesadas com alto poder viciantes como o Crack. Por isso a importância do documentário “Cortina de Fumaça”, informar, desmistificar e levar ao debate sobre este tema que é tratado com muito preconceito por vários setores da sociedade.

Assista o Documentário Cortina de Fumaça na íntegra, é muito interessante. Ele está dividido em 6 partes:

Este debate organizado pela Folha de São Paulo também é bastante instrutivo:

Deixo também o site da Marcha da Maconha, que este ano vai acontecer em maio em várias cidades brasileiras: http://marchadamaconha.org/

22 Comentários

Arquivado em Comentário, Documentário